fbpx
sábado, 24 julho 2021 00:03

Ministro garante que compra de comboios “não é mais um anúncio”

Partilhar:
Ministro garante que compra de comboios “não é mais um anúncio” Foto: © ON Centro/Arquivo

O concurso foi aprovado em Conselho de Ministros, sendo que o Governo espera que o primeiro comboio chegue em 2026 e que a totalidade das composições esteja em circulação em 2029.

 

 

Oministro das Infraestruturas e Habitação garantiiu ontem (sexta-feira) que o concurso para a aquisição de 117 novas automotoras elétricas pela CP - Comboios de Portugal, num valor de 819 milhões de euros, “não é mais um anúncio”.

“Houve quem dissesse que é mais um anúncio. Não, não é mais um anúncio, infelizmente este trabalho tem de passar por muitas etapas e este foi o primeiro passo de um processo que não vai mais parar, que é a autorização para lançar o concurso”, reforçou Pedro Nuno Santos na apresentação das carruagens ARCO no Parque Oficinal de Guifões, em Matosinhos, no distrito do Porto.

O governante, que tinha o primeiro-ministro, António Costa, a ouvir a sua intervenção, falou numa autêntica “revolução na ferrovia”. Este é um processo que demora, admitiu, ressalvando que os comboios não são carros e não estão à venda em ‘stands’.

Por se tratar de um processo demorado é que a CP identificou material circulante espalhado pelo o país e o está, agora, a recuperar.

Desde que reabriu a oficina de Guifões, em janeiro de 2020, foram já intervencionadas 67 carruagens, automotoras e locomotivas que, recordou, estavam “encostadas”.

“Já estão a circular e com uma poupança tremenda. Está recuperado num ano e meio 120 milhões de euros em material circulante que custou ao Estado e à CP menos de 10% deste valor”, sublinhou.

O Governo aprovou um concurso para a aquisição de 117 novas automotoras elétricas pela CP, num valor de 819 milhões de euros, a "maior compra da história" da operadora, segundo o ministro Pedro Nuno Santos.

O concurso foi aprovado em Conselho de Ministros, sendo que o Governo espera que o primeiro comboio chegue em 2026 e que a totalidade das composições esteja em circulação em 2029.

O ministro adiantou que o objetivo deste concurso é substituir material circulante com décadas e dar resposta ao aumento da procura. “Precisamos de muito e novo material circulante porque a procura aumentou e vai continuar a aumentar”, considerou.

Isto depois de décadas em que o país “desistiu da ferrovia, fechou linhas de caminhos-de-ferro e estrangulou e deixou de acreditar na CP”, frisou ministro das Infraestruturas e Habitação.

 

 

PUBLICIDADE

 

 

 

 

Águeda: TIM, em concerto, no Centro de Artes de Águeda
Sex. 24 de Setembro | 21h00

 

 


Regras de Verão na Figueira da Foz

 
 

 

 

Siga as notícias da Região Centro no FacebookInstagramTwitter e Youtube

    

 

 

Deixe um comentário

Últimos artigos

 

Facebook

em Arquivo


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues