fbpx

Teatro Aveirense: As Sete vidas da Argila

Descrição

A peça As Sete Vidas da Argila - Como Boca-de-Barro ganhou o seu apelido começa no dia de aniversário da (ficcional) fábrica de cerâmica mais antiga da região da Ria de Aveiro, fundada ainda no fim do século passado 

 

 

Sete Vidas da Argila é um projeto de intervenção artística em Aveiro constituído por um espetáculo de teatro (Como Boca-de-Barro Ganhou o seu Apelido) e um documentário (Vozes e Retratos das Fábricas de Cerâmica da Ria), com direção artística de Jorge Louraço Figueira e realizado por artistas profissionais e amadores.

As experiências de quem dá vida às fábricas de cerâmica da região são a matéria-prima do documentário As Sete Vidas da Argila - Vozes e Retratos das Fábricas de Cerâmica da Ria, exibido a 2 de novembro. Para a criação do espetáculo de teatro, foi realizada uma pesquisa na região da Ria de Aveiro, acompanhada da gravação de testemunhos, imagens e sons do universo da argila, do barro e da olaria, materiais que deram origem a uma viagem no tempo com som de Sofia Saldanha e imagens de João Garcia Neto.

A peça As Sete Vidas da Argila - Como Boca-de-Barro ganhou o seu apelido começa no dia de aniversário da (ficcional) fábrica de cerâmica mais antiga da região da Ria de Aveiro, fundada ainda no fim do século passado (aliás, do outro). Ouve-se a sirene misturada com os sinos e finalmente chegam as operárias para ajudar nos preparativos para a festa; logo depois os convidados.

O anfitrião, porém, está retido nas oficinas, por causa de uma encomenda tardia, com os seus principais auxiliares, entre os quais a imprescindível escolhedora Clorinda Boca-de-Barro. Bom, na verdade, nessa ocasião, Clorinda ainda não se chamava assim, Boca-de-Barro. O que aconteceu depois - e como ganhou Clorinda esse apelido - é o que vamos ver no espetáculo.

 

Ficha Artística
As Sete Vidas da Argila — Vozes e Retratos das Fábricas de Cerâmica da Ria (Documentário)
Uma ideia de Jorge Louraço Figueira
Argumento Sofia Saldanha 
Realização e montagem Sofia Saldanha e João Garcia Neto
Direção de som Sofia Saldanha
Direção de fotografia João Garcia Neto
Direção de Produção Amarílis Felizes
 
Direção artística do projeto Sete Vidas da Argila Jorge Louraço Figueira
As Sete Vidas da Argila — Como Boca-de-Barro Ganhou o seu Apelido (Teatro)
Texto e encenação Jorge Louraço Figueira
Assistência de encenação e direção de produção Amarílis Felizes
Composição, direção musical e interpretação ao piano Pedro Almeida
Sonoplastia Sofia Saldanha
Figurinos Helena Guerreiro
Luz e cenografia Pedro Vaz
Adereços Rui Rodrigues (Red Cloud Teatro de Marionetas)
Vídeo João Garcia Neto
Apoio ao video mapping Mariana Madaíl
Direção de coro Aoife Hiney
Coreografias Joana Lopes 
Interpretação Sara Henriques (Red Cloud Teatro de Marionetas), Ana Inês Costa, Ana Maia, Ana Pereira, Ana Silva, Bruna Sousa, Cláudia Bastos, Dina Teixeira, Dora Martins, Dulce Ferreira, Fátima Madail, Helena Fidalgo, Joana Resende, Mafalda Moreira Teixeira, Margarete Canas, Maria Oliveira, Mariana Almeida, Patrícia Tavares, Paula Monteiro, Rita DF, Rosário Costa, Sofia Solá
Fotografia: João Cruz

 

PUBLICIDADE

 

 

 

 

Siga as notícias da Região Centro no FacebookInstagramTwitter e Youtube

    

 


© ON CENTRO | Todos os Direitos Reservados | Designed by WYSiWYG