fbpx

10 mortes durante campanha 'Ao volante, o telemóvel pode esperar'

10 mortes durante campanha 'Ao volante, o telemóvel pode esperar' Foto © ON Centro

 

Do total de 4,6 milhões de veículos fiscalizados durante a campanha, registaram-se 22,6 mil infrações.  Os acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Évora, Lisboa (3), Porto e Setúbal.

 

Durante a campanha de sensibilização da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), levada a cabo pela GNR e pela PSP, realizada entre os dias 7 e 13 de maio, foram fiscalizados 4,6 milhões de veículos, dos quais 4,4 milhões dos quais pelo Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da ANSR.

Do total de 4,6 milhões de veículos fiscalizados durante a campanha, registaram-se 22,6 mil infrações. As forças de segurança procederam à fiscalização presencial de 50,3 mil veículos.

Durante a campanha, registou-se um total de 2.732 acidentes, de que resultaram 10 vítimas mortais, 57 feridos graves e 886 feridos leves.

As 10 vítimas mortais, nove do género masculino e uma do sexo feminino, tinham idades compreendidas entre os 29 e os 92 anos.

Os acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Évora, Lisboa (3), Porto e Setúbal.

Estes acidentes consistiram em quatro colisões (envolvendo 6 veículos ligeiros, 4 motociclos e 1 velocípede), três despistes (envolvendo 2 motociclos e 1 veículo ligeiro) e três atropelamentos (envolvendo 2 veículos pesados e 1 veículo ligeiro).

Os acidentes acima descritos ocorreram em cinco arruamentos, três estradas nacionais, um em autoestrada e um itinerário complementar.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 22 acidentes, embora mais quatro vítimas mortais, mais 11 feridos graves e menos oito feridos leves.

Esta foi a quinta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024.

Até ao final do ano serão realizadas mais sete campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: velocidade, álcool, acessórios de segurança e telemóvel.

Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.

Das cinco campanhas que decorreram este ano, foram realizadas 21 ações, durante as quais mais de 2.320 pessoas foram sensibilizadas presencialmente.

Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi de 262,5 mil, enquanto cerca de 17,5 milhões de veículos foram fiscalizados por radar.

A Campanha de Segurança Rodoviária “Ao volante, o telemóvel pode esperar”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu entre os dias 7 e 13 de maio e teve como objetivo alertar os condutores para as consequências negativas e mesmo fatais do uso indevido do telemóvel durante a condução.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização, complementando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, em Alenquer, Almodôvar, Évora, Portalegre e Portimão. Idênticas ações ocorreram nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Na campanha “Ao volante, o telemóvel pode esperar” foram sensibilizados 516 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

• Os condutores que utilizam o telemóvel durante a condução são mais lentos a reconhecer e a reagir a perigos;

• A distração ocorre quando duas tarefas mentais, conduzir e utilizar o telemóvel, são executadas ao mesmo tempo, o que provoca lapsos de atenção e erros de avaliação;

• O uso de aparelhos eletrónicos durante a condução causa dificuldade na interpretação da sinalização e desrespeito pelas regras de cedência de passagem, designadamente em relação aos peões.

 

PUBLICIDADE







Programação do Centro de Artes de Águeda

 

 

Siga-nos nas redes sociais


[+] de Youtube ON Centro






 

Shorts ON Centro @ Youtube



Viver a Vida intensamente,
sempre, sempre, sempre! (...)






O Amor é Importante!


 

Bebe, bebe, bebe!




VER MAIS »»»

 

Partilhar

Últimos artigos

Agenda de eventos

Aveiro: Quis saber quem sou
Aveiro: Quis saber quem sou
Sáb. 25/05 21:30
Aveiro: Pedro Mafama
Aveiro: Pedro Mafama
Sex. 31/05 21:30
Águeda: Sérgio Godinho e Os Assessores no Centro de Artes
Águeda: Sérgio Godinho e Os Assessores
Sex. 07/06 21:30 - 23:00
Águeda: 'Suécia' no CAA
Águeda: 'Suécia' no CAA
Sex. 14/06 21:30 - 23:00
AgitÁgueda 2024
AgitÁgueda 2024
Sáb. 06/07 - Dom. 28/07
AgitÁgueda 2024: Manu Chao
AgitÁgueda 2024: Manu Chao
Ter. 16/07 22:00
Mira: Festas de São Tomé
Mira: Festas de São Tomé
Sáb. 20/07 - Qui. 25/07


Sobre nós


Plataforma em rede de comunicação e divulgação

 
A ON CENTRO é uma rede digital de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro e informar junto do público nacional e estrangeiro.

Aceda aqui às notícias de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém e Viseu; e do resto do País.

Other languages


Contactos


Morada

Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email
geral@on-centro.pt

Parcerias
Inês Vicente
oncentro.pt@gmail.com

Telefone (+351)
rede fixa nacional: 239 821 655
rede móvel: 933 075 555

 

 


Redes sociais


 


Newslettter

Subscreva a nossa newsletter para ficar a saber o que de importante acontece na região e no país.

Subscrever