fbpx
segunda-feira, 03 junho 2019 10:02

Está de volta a sardinha fresca!

Partilhe com os seus amigos!

Proibida desde final de setembro de 2018, a pesca de sardinha, apesar de prevista iniciar em meados de maio, reabre hoje. A informação foi avançada na manhã desta segunda-feira pelo secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

 

A partir desta segunda-feira, 3 de junho, vai voltar a ser possível capturar sardinha, após a interdição que durava desde setembro de 2018. A informação foi avançada, esta manhã, pelo secretário de Estado das Pescas, José Apolinário. Segundo este, "os limites vão permitir a garantia da sustentabilidade do stock". 

A 15 de Maio, através de um despacho publicado em Diário da República, o Governo tinha indicava que de 3 de Junho e até ao final do mês, a quota (5 mi toneladas) será repartida entre “o grupo de embarcações cujos armadores ou proprietários são membros de organizações de produtores reconhecidas para a sardinha e o grupo de armadores ou proprietários que não são membros de OP reconhecidas para a sardinha, correspondendo a cada um dos grupos, respectivamente, 4925 toneladas e 75 toneladas”.

O limite para 2019 será de 10.799 toneladas. Este limite foi acordado entre Portugal, Espanha e a Comissão Europeia, situando-se ligeiramente acima das 10.300 toneladas propostas inicialmente pela Comissão Europeia.

 

Sobre a sardinha
 

Os sexos são individualizados e distinguíveis pela observação dos órgãos reprodutores internos (ovário/testículos). Na costa portuguesa, a reprodução ocorre ao longo da costa continental durante um período alargado, por regra, entre outubro e abril, sendo mais intensa entre dezembro e fevereiro. Na região Ocidental Norte, a postura é mais intensa durante o outono/inverno enquanto que na região Sul a época de postura é mais prolongada, atingindo maior intensidade antes da observada no Norte.

A sardinha acumula gordura desde o final da primavera até meados do outono (setembro/outubro), que utiliza para ter energia para produzir os ovócitos e espermatozoides necessários à reprodução durante os meses seguintes. Esta gordura, rica em ácidos gordos polinsaturados (principalmente do tipo ómega 3, em particular EPA e DHA), acumula-se no músculo e em redor das vísceras e confere-lhe o paladar típico muito apreciado pelos consumidores.

No verão, 15g de sardinha fornecem 500 mg de ácidos gordos polinsaturados, dose diária recomendada na prevenção de doenças cardiovasculares. No final da época de desova, a sardinha perdeu parte substancial do seu peso, porque gastou essa gordura no processo de reprodução.

 

 

 

Acompanhe todas as novidades da Rede ON Centro no Facebook e Instagram

 

Partilhe com os seus amigos!

Deixe um comentário

Últimos artigos

Artigos recomendados

Artigos mais lidos

Instagram ON Centro

Facebook


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues