fbpx
quarta-feira, 12 junho 2019 16:54

Cáritas: “Tecnologia pode ser ferramenta útil mas não substituiu os trabalhadores das instituições”

A Diretora de Inovação da Cáritas Diocesana de Coimbra destacou o facto da tecnologia ser uma ferramenta útil que, no entanto não substitui a presença humana e os trabalhadores das instituições, que podem falar, demonstrar empatia e proporcionar carinho aos utentes.

 

No dia 6 de junho, a Cáritas Diocesana de Coimbra participou como oradora na Conferência “Desafios Demográficos – O Envelhecimento”, organizada pelo Conselho Económico e Social e que teve lugar na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

No painel “Saúde e qualidade de vida”, Carina Dantas, Diretora do Departamento de Inovação da Cáritas de Coimbra e representante do Consórcio Ageing@Coimbra, participou num debate/comentário sobre a temática, com António Cunha, Diretor Executivo do Laboratório de Automação do Instituto Pedro Nunes e Manuel Teixeira Veríssimo, Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e Coordenador do Consórcio Ageing@Coimbra, com moderação de Alexandra Rodrigues, jornalista do Jornal Público.

Durante a sua participação no debate, a Cáritas de Coimbra realçou o seu percurso no âmbito da inovação social, proveniente das necessidades sentidas no terreno, da manifesta desadequação das respostas existentes às necessidades atuais das pessoas mais velhas, pois muitas delas permanecem sós em casa durante muitas horas, com exceção das breves visitas dos colaboradores de apoio domiciliário e necessitam de outras atividades e maior presença humana.  Carina Dantas reforçou na sua intervenção que “Adicionalmente, quando necessitam de soluções residenciais, as listas de espera são longas. Nesse sentido, nos últimos anos, a Cáritas de Coimbra tem vindo a explorar possíveis caminhos para trazer mais saúde e qualidade de vida às pessoas e às comunidades.”

Ainda na sua participação, a Diretora de Inovação destacou o facto da tecnologia ser uma ferramenta útil que, no entanto não substitui a presença humana e os trabalhadores das instituições, que podem falar, demonstrar empatia e proporcionar carinho aos seus utentes. As máquinas deverão apenas prestar tarefas acessórias, libertando as pessoas para tarefas que só elas podem prestar. “O grande problema é a desadequação dos sistemas de financiamento, que se mantêm muito fechados, tipificados e sem flexibilidade, portanto não absorvem a inovação. As divisões entre a saúde e o social, bem como outras áreas de tutela são entraves também a soluções adequadas às diferenças de cada território e comunidade”, afirmou Carina Dantas. “Muitas das queixas de saúde são frequentemente dores de alma, muito passíveis de melhoria quando as pessoas estão felizes.” Cabe às instituições da área social (e da saúde) aumentar os estudos científicos e dados quantitativos que permitam sustentar a importância destas atividades - direcionadas para o lazer, a família e a comunidade - para o bem-estar e saúde da população mais envelhecida.

No seguimento da participação da Cáritas de Coimbra, António Cunha, Diretor do LAS do IPN enfatizou que as instituições do setor social e da saúde ganham em investir, como é o caso da Cáritas Diocesana de Coimbra, em equipas de Inovação, que pensem nas estratégias de intervenção a longo prazo, com base no conhecimento no terreno.

Este evento surgiu no âmbito do Ciclo de Conferências dedicadas aos desafios demográficos, tendo a primeira abordado o tema da natalidade. Portugal é um dos países mais envelhecidos da Europa e do mundo. Mesmo que os níveis de fecundidade, venham a ser superiores aos observados hoje, o país continuará a envelhecer. Estamos, assim, perante uma tendência de inelutável, que não deixa ninguém indiferente, tanto do ponto de vista individual como societal. Os diagnósticos sobre a intensidade e as determinantes do processo de envelhecimento demográfico são abundantes, bem como sobre alguns dos efeitos mais diretos desta tendência, designadamente nos sistemas de saúde e de segurança social.

Para a Cáritas Diocesana de Coimbra este tem sido um tema muito presente nas suas intervenções, estando atualmente a coordenar vários projetos, nacionais e internacionais, no âmbito dos desafios demográficos, bem como a coordenar e participar em diversas iniciativas e redes. A Cáritas Coimbra é membro do Ageing@Coimbra (região de referência europeia para o AHA); é membro fundador e atualmente Vice-Presidente do Convénio Europeu para as Alterações Demográficas; Coordenadora Principal do grupo D4 da Parceria Europeia de Inovação para o Envelhecimento Ativo e Saudável e Coordenadora da Rede Europeia Smart Healthy Age-friendly Environments e da Rede Portuguesa Ambientes Saudáveis, Inteligentes e Amigáveis.

 

Acompanhe todas as novidades da Rede ON Centro no Facebook e Instagram

 

Deixe um comentário

Últimos artigos

Artigos recomendados

Artigos mais lidos

Instagram ON Centro

Facebook

Parceiros


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues