fbpx
quinta-feira, 19 novembro 2020 17:09

Covid-19: Portugal e o Mundo - a informação mais recente - Portugal com 6.994 casos de infeção e 69 mortes

Escrito por
Partilhar:

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico revela que estão internadas em enfermaria 3.017 pessoas (menos 34 do que na quarta-feira) e 458 estão em unidades de cuidados intensivos (mais 26 em relação a quinta-feira).

  

Portugal com 6.994 casos de infeção e 69 mortes

 
Portugal regista hoje 6.994 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 69 mortes relacionadas com a covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Este é o maior aumento diário de infeções desde o início da pandemia, ultrapassando o máximo registado no dia 13 de novembro (6653).

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico revela que estão internadas em enfermaria 3.017 pessoas (menos 34 do que na quarta-feira) e 458 estão em unidades de cuidados intensivos (mais 26 em relação a quinta-feira).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 3.701 mortes e 243.009 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 81.384 casos, mais 2.703 do que na quarta-feira.

 

 

Portugal com 4.452 novos casos e mais 81 mortos, na quarta-feira

 

Portugal registou 4.452 novos casos de infeção com o novo coronavírus e 81 mortes associadas à doença covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 3.553 mortes e 230.124 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 77.126 casos, menos 2.919 do que na segunda-feira.

Segundo o boletim, 66% dos novos casos situam-se na região Norte, que contabilizou nas últimas 24 horas mais 2.941 infeções, seguido de Lisboa e Vale do Tejo, com 812 novos casos.

 

 

África ultrapassa barreira dos dois milhões de infetados

 
Ocontinente africano ultrapassou hoje a barreira dos dois milhões de infetados com o novo coronavírus, com a covid-19 a causar 48.408 mortos, informou o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África).

Desde que a primeira infeção continental foi detetada a 14 de fevereiro no Egito, os 55 estados membros da União Africana acumularam 2.013.388 casos. Destes, 1.703.498 pacientes recuperaram.

A África é responsável por pouco menos de 4% das infeções comunicadas em todo o mundo, um número que muitos especialistas acreditam não representar o impacto real da pandemia no continente, onde apenas mais de 19 milhões de testes foram feitos para uma população global de cerca de 1,3 mil milhões de pessoas.

 

 

Alemanha regista 22.609 novas infeções e 251 mortos em 24 horas

 

AAlemanha registou 22.609 novas infeções por coronavírus que provoca a covid-19 nas últimas 24 horas, mais de cinco mil que na quarta-feira, e 251 mortos, segundo um balanço do Instituto Robert Koch (RKI).

De acordo com o RKI, foram registadas 22.609 novas infeções, quase 750 a mais do que há uma semana e mais de cinco mil do que na quarta-feira, mas abaixo do máximo registado na sexta-feira passada de 23.542.

Os casos positivos registados desde o anúncio do primeiro contágio no país, no final de janeiro, somam 855.916, com 13.370 óbitos, sendo 251 nas últimas 24 horas, após os 305 de quarta-feira, o valor mais alto desta segunda onda.

O RKI estima que cerca de 562.700 recuperaram da doença e que existem atualmente cerca de 279.800 casos ativos.

Na Alemanha, a incidência cumulativa nos últimos sete dias é de 138,9 casos por 100.000 habitantes.

O número de pacientes com covid-19 em unidades de terapia intensiva subiu para 3.561 na quarta-feira, dos quais 2.024 - 56% - recebem ventilação assistida, segundo dados da Associação Alemã Interdisciplinar de Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

Atualmente, 22.056 camas de cuidados intensivos estão ocupadas.

O fator de reprodução (R) que considera as infeções num intervalo de sete dias em relação aos sete anteriores, e que reflete a evolução das infeções de 8 a 16 dias atrás, está localizado em 0,95.

Em 02 de novembro, entrou em vigor um novo confinamento parcial no país - mais brando do que o decretado na primavera – para tentar conter a pandemia de covid-19.

Bares e restaurantes, teatros e cinemas, museus e "spas" permanecem fechados, enquanto as lojas e escolas permanecem abertas. O turismo é proibido, o teletrabalho é recomendado e os contactos são limitados a no máximo 10 pessoas de até dois domicílios.

Na próxima semana, a chanceler Angela Merkel vai reunir-se com os chefes de governo dos estados federais para tentar acertar "um grande pacote com as próximas medidas necessárias" para conter a pandemia.

 

 

Rússia ultrapassa dois milhões de casos e regista novos recordes

 

ARússia ultrapassou a barreira dos dois milhões de casos de infeção por covid-19 e registou nas últimas 24 horas recordes de infeções e mortes por covid-19, divulgaram hoje as autoridades locais.

O número de infetados confirmados hoje foi de 23.610 novos casos, quase 3.000 a mais do que na quarta-feira, e 463 óbitos, superior aos 456 registados no dia anterior, ambos números diários recorde desde o início da pandemia em março passado

No total, 2.015.608 casos de covid-19 e 34.850 mortes foram registados desde março na Rússia.

 

 

EUA aprova primeiro teste rápido 'caseiro' que dá resultados em 30 minutos

 
 
Os reguladores norte-americanos permitiram na terça-feira a utilização de emergência do primeiro teste rápido para detetar o novo coronavírus, que pode ser realizado inteiramente em casa e apresenta resultados em 30 minutos.

O anúncio feito pela Administração Federal de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos representa um passo importante nos esforços do país para expandir as opções de testes à covid-19. No entanto, o teste exigirá uma prescrição médica, limitando provavelmente a utilização inicial.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (247.229) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de 11,2 milhões). O total de casos desde o início da pandemia subiu para 11.340.563 e o de óbitos para 248.429.

Embora Nova Iorque já não seja o estado com o maior número de infeções, continua a ser aquele que regista mais mortes nos Estados Unidos (34.076).

O Instituto de Métricas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washington estimou que, por altura das eleições presidenciais agendadas para 03 de novembro, os Estados Unidos vão atingir as 320 mil mortes até ao final do ano e 440 mil até 01 de março.

 

 

China volta a detetar vírus em carne importada do Brasil

 

Uma análise realizada a embalagens de carne bovina congelada importada do Brasil, em Taiyuan, cidade do noroeste da China, deu positivo para o novo coronavírus, informou hoje a Comissão de Saúde local.

Citadas pelo jornal Global Times, as autoridades da capital da província de Shanxi afirmaram que três lotes de carne bovina importada do Brasil testaram positivo para a covid-19.

A cidade isolou e testou o pessoal que teve contacto com a carga, e desinfetou o local.

Também na semana passada, uma análise realizada em Wuhan, cidade do centro da China onde foram detetados os primeiros casos, a uma embalagem com carne congelada importada do Brasil deu positivo para o novo coronavírus.

As amostras faziam parte de um total de 27 toneladas de carne importada do Brasil que saíram do porto de Santos, no estado de São Paulo.

Estes dois casos recentes juntam-se a vários outros ocorridos nos últimos meses.

No início deste mês, as autoridades disseram ter detetado o novo coronavírus na embalagem de um lote de carne de porco congelada, na cidade de Yantai, província de Shandong.

A 13 de agosto, traços do novo coronavírus também foram encontrados na superfície de embalagens contendo asas de frango congeladas oriundas do país sul americano, na cidade de Shenzhen, junto a Hong Kong.

A China respondeu por 40% das exportações agrícolas brasileiras no primeiro semestre deste ano, um valor recorde de 20,5 mil milhões de dólares (17,3 mil milhões de euros), segundo dados do Ministério da Agricultura do Brasil.

 

 

 

 

 

Siga as notícias da Região Centro no FacebookInstagramTwitter e Youtube

 

 

    

 

 

 

Mídia

Deixe um comentário

Últimos artigos

Próximos eventos

Sertã: Corrida do Maranho

Data Ter. 01/12 - Ter. 15/12

Maranho e Cartuchos em sua casa

Qua. 02/12 - Sáb. 12/12

Facebook

Mais Gostados


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues