fbpx
segunda-feira, 10 maio 2021 16:33

Exportações portuguesas de têxteis e vestuário sobem 3% no 1.º trimestre

Escrito por
Partilhar:
Exportações portuguesas de têxteis e vestuário sobem 3% no 1.º trimestre Foto © ON Centro

Tendo por base dados divulgados pelo INE na segunda-feira, 10 de maio, a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal reporta, no entanto, que até março as exportações de vestuário em tecido continuam a registar uma quebra de 21% e as de matérias têxteis uma diminuição de 0,3%.

 

 

As exportações de têxteis e vestuário aumentaram 26,5% em março em termos homólogos e 4% face a março de 2019, acumulando uma subida homóloga de 3%, para 1.315 milhões de euros, no primeiro trimestre, segundo a associação setorial.

“A contribuir para este bom resultado do trimestre há a destacar o aumento verificado nas exportações de roupas de cama, mesa, toucador ou cozinha, de camisolas e pulôveres de malha, de fatos, casacos, vestidos, saias, calças de malha, de uso feminino, de ‘t-shirts’ e de artefactos têxteis confecionados, onde se encontram, entre outros, as máscaras têxteis”, refere a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP) em comunicado.

Tendo por base dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a ATP reporta, no entanto, que até março as exportações de vestuário em tecido continuam a registar uma quebra de 21% e as de matérias têxteis uma diminuição de 0,3%.

O mercado francês voltou a destacar-se no primeiro trimestre como o destino com maior crescimento em termos absolutos, com um acréscimo de 33 milhões de euros, ou seja, +18,6%.

Já os EUA consolidaram a quarta posição no ‘ranking’ dos principais destinos (trocaram de lugar com o Reino Unido), sendo igualmente um dos destinos que registou maior crescimento absoluto (mais oito milhões de euros, equivalente a +9%).

A Espanha continuou a ser o destino mais afetado, com uma perda de 39 milhões de euros no trimestre (equivalente a -11%).

No que se refere às importações de têxteis e vestuário, somaram 806 milhões de euros no primeiro trimestre, apresentando uma quebra de 21% que afetou quer os têxteis, quer o vestuário.

As exceções foram a categoria de produtos onde se encontram os falsos tecidos (que aumentaram o valor importado em 14%, com um acréscimo de 2,5 milhões de euros) e a categoria de produtos artefactos têxteis confecionados, onde se encontram as máscaras sociais, que registou um aumento de 110%, equivalente a mais 21,5 milhões de euros.

A ATP nota que os dados do mês de março revelam ainda um crescimento nas importações de certas matérias-primas têxteis - como as outras fibras têxteis vegetais (+52%) e as fibras sintéticas ou artificiais descontínuas (+16%) – “revelando sinais de maior dinamismo na atividade da indústria”.

No primeiro trimestre deste ano, a balança comercial dos têxteis e vestuário registou um saldo positivo de 509 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 163%.

 

PUBLICIDADE









 

 

 

 

Siga as notícias da Região Centro no FacebookInstagramTwitter e Youtube

    

 

 

Itens relacionados

Mídia

Deixe um comentário

Últimos artigos

Próximos eventos

CAE: Amor Eletro (juntos)

Data Sáb. 26/06 21:00

Águeda: Feira das Lambarices

Sex. 03/09 - Seg. 12/09

Águeda: TIM em concerto no CAA

Sex. 24/09 21:00 - Sáb. 24/09 22:15

 

Facebook

em Arquivo


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues