fbpx

Restauro da muralha e escavação do anfiteatro prioritárias em Conimbriga

Escrito por
Partilhar
Restauro da muralha e escavação do anfiteatro prioritárias em Conimbriga foto © ON Centro

 

Em novembro, o Museu Nacional promoveu uma reunião com outras entidades públicas da região, com o objetivo de "valorizar a centralidade" do sítio, com vista à formalização do projeto “Conimbriga – Portal para a região Centro”.

 

Orestauro da muralha do Alto-Império de Conimbriga, que tem 2.000 anos, e a escavação do anfiteatro são prioridades do Museu Monográfico local nas próximas décadas, revelou o diretor da instituição, Vítor Dias.

“O estado de degradação, fruto de espoliação secular”, da muralha, a primeira da antiga cidade romana, exige “urgente conservação, restauração e consolidação”, defendeu Vítor Dias em entrevista à agência Lusa, antecedida de uma visita ao sítio arqueológico, no concelho de Condeixa-a-Nova, distrito de Coimbra.

Por outro lado, é preciso “criar condições para iniciar a investigação e escavação do anfiteatro localizado junto à povoação de Condeixa-a-Velha”.

“Para perspetivarmos com sucesso o futuro dos próximos 60 anos do Museu Nacional, impõe-se planear diversas tarefas estruturantes que permitirão às novas gerações consolidar as potencialidades de um vasto campo arqueológico”, adiantou Vítor Dias.

Com uma área de 22 hectares, Conimbriga “harmoniza com o território e a paisagem através da sua materialidade, desde Alcabideque, onde se localiza o Castellum Aquae e o início do aqueduto romano que abastecia a cidade, até ao extremo poente da muralha do Baixo-Império”, de construção mais tardia.

“É estrutural conservar e valorizar o troço do aqueduto que se pode observar ao entrar no museu e que é truncado pela estrada de acesso”, preconizou.

O diretor do Museu Monográfico de Conimbriga aposta também na “conservação e restauro e posterior valorização do Castellum Aquae”, a 3,5 quilómetros de distância.

“Tanto o aqueduto como a muralha são exemplares únicos da materialidade romana no atual território português e documentam a singularidade da paisagem envolvente ao Museu Monográfico de Conimbriga e respetivo campo arqueológico”, disse.

Na sua opinião, “será imperioso destacar ambos, muralha e aqueduto, no discurso museológico”, depois da aplicação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Estes são alguns dos temas “que devem ser debatidos, planeados e iniciados de imediato”, o que reclama “um plano metodológico interdisciplinar e interinstitucional a longo prazo”, segundo Vítor Dias.

“Não se pode omitir Conimbriga de qualquer reflexão para o entendimento da região”, preconizou, ao realçar que o campo arqueológico deve assumir-se como “portal para a região Centro”, tirando partido da sua “relação particular” com o território.

No vale norte de Conimbriga, na “missão de aproximar” o Museu Nacional, que está a comemorar 60 anos, da povoação de Condeixa-a-Velha, importa “escavar na íntegra toda a Casa dos Repuxos (…), acrescentando conhecimento e área musealizada”, propôs o diretor.

“As escavações na fachada norte da Casa dos Repuxos foram retomadas em 2021, volvidos 82 anos da primeira intervenção”, recordou o arqueólogo, indicando que os trabalhos prosseguem no âmbito do Cluster Experimental de Ciência, numa parceria com a Câmara de Condeixa-a-Nova e a Universidade de Coimbra.

Em novembro, o Museu Nacional promoveu uma reunião com outras entidades públicas da região, com o objetivo de "valorizar a centralidade" do sítio, com vista à formalização do projeto “Conimbriga – Portal para a região Centro”.

 


PUBLICIDADE




 

Siga as notícias da Região Centro no FacebookInstagramTwitter e Youtube

 

Mais recentes no Instagram

 

Em destaque no YouTube







 

Partilhar

Mídia

Deixe um comentário

Últimos artigos

Próximos eventos

 

Facebook


Sobre nós


Plataforma em rede de comunicação e divulgação

 
A ON CENTRO é uma rede digital de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro e informar junto do público nacional e estrangeiro.

Aceda aqui às notícias de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém e Viseu; e do resto do País.

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues


Contactos


Morada

Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email
geral@on-centro.pt

Parcerias
Inês Vicente
oncentro.pt@gmail.com

Publicidade
Manuel Borges
publicidade.oncentro.pt@gmail.com

Telefone (+351)
239 821 655
933 075 555

 

 


Redes sociais


 


Newslettter

Subscreva a nossa newsletter para ficar a saber o que de importante acontece na região e no país.

Subscrever