fbpx
domingo, 18 fevereiro 2018 21:51

Quem tem medo da Baixa de Coimbra?

Partilhar:

Os primeiros sinais de alerta da "doença" da Baixa começaram com o fecho do comércio local nas ruas menos movimentadas. Porque "os produtos eram antiquados", "os comerciantes não se modernizavam", "estavam fechados à hora de almoço e ao domingo". Lentamente, deixou de existir uma "cultura de Baixa" como havia há 20 anos atrás.

 

Como em todas as cidades que reconhecem o seu passado e o seu património, os Centros Históricos são locais estimados, aprazíveis e pontos de visita obrigatória. Veja-se os exemplos de sucesso das Baixas do Porto ou Braga, e aqui na região Centro, Leiria ou Viseu.

Se considerarmos a "Baixa de Coimbra" como parte do Centro Histórico da cidade, que outrora chegou a ser capital do reino ou terceira maior cidade do país, constatamos que ela não é nem estimada, nem aprazível, e que deixou de ser, há muito, ponto de visita obrigatória. Os circuitos de turismo, que vêm da Universidade e descem à Sé Velha e Quebra-Costas em direção à Portagem, ignoram olimpicamente a zona entre a Rua Visconde da Luz até à Baixinha e Rua da Sofia. E os turistas são sempre um excelente barómetro para a imagem das cidades, certo? 

Os primeiros sinais de alerta da "doença" da Baixa começaram com o fecho do comércio local nas ruas menos movimentadas. Porque "os produtos eram antiquados", "os comerciantes não se modernizavam", "estavam fechados à hora de almoço e ao domingo". Lentamente, deixou de existir uma "cultura de Baixa" como havia há 20 anos atrás. De, por qualquer coisa, "vou à Baixa". De tomar o café, de fazer as compras, de "não encontro o que preciso nem tenho o melhor atendimento a não ser" na Baixa.

O último estadio da doença chegou recentemente, atingindo uma das artérias vitais da Baixa: a Rua Ferreira Borges. O fecho da loja de têxteis "Mango", que ocupava um edifício emblemático, dilatou o tamanho do "elefante na sala de estar" da Baixa.

Apesar do esforço de algumas entidades (como a APBC - Associação de Promoção da Baixa de Coimbra), dos comerciantes e empresários que vão resistindo, e dos conimbricenses que, teimosamente, insistem em ver a Baixa novamente na "mó de cima", há certamente quem não esteja a fazer a sua parte.

E depois há quem, indiferente a tudo isto, não tenha medo de estar na Baixa. Falamos dos novos negócios que arriscam entrar numa zona que muitos abandonam. Um deles, a Cafetaria "Tripas & Fitas", trouxe as deliciosas Tripas de Aveiro para Coimbra, num espaço acolhedor situado na Rua do Corvo. Aqui a original Tripa, pode ser complementada com vários recheios diferentes: Ovos Moles, chocolate, Nutella, Kinder, leite condensado, entre outras opções. Há ainda Bolacha Americana, pãezinhos de leitão e croissants para um lanche de comer e chorar por mais.

Numa rua paralela, na Rua da Moeda, encontramos o novo restaurante da cidade - "no Tacho". A comida é orgulhosamente tradicional, de conforto, caprichada com sabores apurados. O "Arroz de Fumeiro" é a especialidade da casa, que também recomenda o Bacalhau e a Chanfana. Convívio e partilha de momentos é o que se espera "no Tacho". Os pratos são da autoria dos Chefs Vitor Oliveira e Rute Alcoforado.

Da próxima vez que for à Baixa, se puder, lembre-se deste artigo.

Tripas & Fitas

Rua do Corvo, 43 Coimbra
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
https://www.facebook.com/tripasefitas/
https://www.instagram.com/tripasefitas/
+351 239 196 430

 

no Tacho

Rua da Moeda, 20 Coimbra
http://www.notacho.pt/
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
https://www.facebook.com/notacho/
+351 911 925 961

 

Imagem: Tripas & Fitas

Acompanhe todas as novidades no Facebook, Newsletter e Instagram

 

Itens relacionados

Deixe um comentário

Últimos artigos

Facebook

INSTAGRAM ON CENTRO

Mais Gostados


Sobre nós

A Rede ON CENTRO é uma rede de comunicação e valorização territorial, que visa promover a região Centro, junto do público nacional e estrangeiro.
Aqui poderá aceder a informação da maior região do país, composta pelos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

[Saber+]

 


Contactos

Morada:
Rua Simões de Castro, nº 170, 5º B 3000-387 Coimbra

Email:
geral@on-centro.pt
agenda@on-centro.pt

Telefone:
+351 239 821 655 | +351 933 075 555

 

 

Newsletter

Fique a par das novidades da região.

 

Subscrever


Redes Sociais

Other languages

ptzh-CNenfrdeitjakorues